Bem-vindo de volta! E quando os jardins de infância reabrirem?

Bem-vindo de volta! E quando os jardins de infância reabrirem?

Adaptado da publicação original de EvaDierickx, em kleutergewijs.be Estes são dias incertos e de alguma ansiedade, para educadores e pais, mas também para crianças em idade pré-escolar. Nem o mais experiente virologista nos poderá dizer, com certeza, como será o futuro próximo. Assim, é também difícil transmitirmos certeza e previsibilidade às crianças. Aguardamos, cautelosamente, recomendações… Continuar a ler

Atividade física das crianças em situação de confinamento? O que revela a investigação?

Atividade física das crianças em situação de confinamento? O que revela a investigação?

Naquele que parece ser o maior confinamento da História, Portugal integra a lista de países que mantêm as escolas fechadas. As crianças foram mantidas em casa, desde o dia 16 de março, iniciando um longo período de restrição de movimento, sem atividade física organizada ou tempo para brincar ao ar livre com os seus pares,… Continuar a ler

O blogue PrimeirosAnos.pt existe há quase dois anos!

O blogue PrimeirosAnos.pt existe há quase dois anos!

Preparámos, por esta ocasião, um breve questionário, com o objectivo de conhecer melhor os/as nossos/as leitores/as e a sua utilização do blogue. Estas informações são importantes para assegurarmos a continuidade do blogue PrimeirosAnos.pt. O questionário está disponível em https://isctecis.co1.qualtrics.com/…/form/SV_3ryZbecdRDFqlox e o seu preenchimento demorará cerca de 5 minutos. A equipa PrimeirosAnos.pt agradece a sua colaboração!

Trabalhar com crianças com deficiência e suas famílias à distância – estratégias e vantagens

Trabalhar com crianças com deficiência e suas famílias à distância – estratégias e vantagens

(…) Neste período de isolamento provocado pelo COVD-19, a educadora do meu filho enviou-me um vídeo divertido, em que o ensina a pôr a mesa…não imaginei que resultasse, mas o que é certo é que ele se entusiasmou e acabámos por, em família, ter um momento bem divertido! (…) (mãe do S., 4 anos) A… Continuar a ler

O poder das palavras…

O poder das palavras…

Cenário 1 | As crianças da sala dos 5 anos brincam com alegria no exterior. O José é autista e o Manuel é deficiente motor, demonstrando sérias dificuldades para participar na brincadeira, pois o José isola-se e o Manuel não consegue deslocar-se na sua cadeira de rodas pelo espaço. Cenário 2 | As crianças da… Continuar a ler

Tecnologias digitais e famílias: Práticas e opiniões

Tecnologias digitais e famílias: Práticas e opiniões

Investigador: Gostas de usar o telemóvel? Madalena (8 anos): Quando estou sozinha falo com as minhas amigas. Às vezes os jogos correm bem e eu divirto-me e mesmo quando correm mal divirto-me na mesma. As tecnologias digitais estão cada vez mais presentes na nossa sociedade e vieram para ficar. As crianças vivem em lares tecnológicos,… Continuar a ler

Quando se nasce no fim do ano: Antecipar ou adiar a entrada no 1.º ciclo?

Quando se nasce no fim do ano: Antecipar ou adiar a entrada no 1.º ciclo?

Todos os anos, muitos pais de crianças que nasceram após 16 de setembro têm de tomar uma decisão importante: avançar com a inscrição no 1.º Ciclo ou deixar o filho ou a filha mais um ano no jardim de infância? Ao mesmo tempo, os/as educadores/as de infância refletem sobre a melhor recomendação a dar a… Continuar a ler

Como manter contato com as crianças em idade pré-escolar, e incluir famílias desfavorecidas?

Como manter contato com as crianças em idade pré-escolar, e incluir famílias desfavorecidas?

Mensagem original disponível em EarlyYearsBlog.eu, escrita por Liesbeth Van Dael (Thomas More) Uma publicação breve para todos os profissionais de educação de infância que dão um passo no escuro, por estes dias. Como organizar algum tipo de ensino a distância? Que formas alternativas pode usar para manter o contacto com o seu grupo de crianças… Continuar a ler

O vírus anda aí!!! Como falar com as crianças sobre o Covid-19?

O  vírus anda aí!!! Como falar com as crianças sobre o Covid-19?

“Miguel, quero dizer-te que tenho muita pena que tu não tenhas vindo à escola hoje (…) disseram que podes ter gripe A, mas também pode não ser (…) não te preocupes porque eu já tive gripes e fiquei bem (…) quero dizer-te que quando vieres eu vou trazer-te gomas sem açúcar porque sei que tu… Continuar a ler

Covid-19 e as crianças

Covid-19 e as crianças

A Humanidade está neste momento a passar por um problema já imaginado por alguns cientistas e realizadores de cinema, todavia, apanhou-nos desprevenidos. A doença provocada pelo vírus Covid-19 propaga-se através da população de seres humanos com enorme facilidade. Porquê? Porque nunca tivemos a oportunidade de contactar com este vírus e de ganhar imunidade [1]. Naturalmente,… Continuar a ler

O trauma em crianças pequenas: O que poderá um/a profissional na área da educação fazer?

O trauma em crianças pequenas: O que poderá um/a profissional na área da educação fazer?

Mensagem original disponível em EarlyYearsBlog.eu Quando a Zoe se juntou ao grupo, ela sentia-se assoberbada com tudo. Se outra criança se aproximava, ela batia ou mordia-lhe. Não falava e isolava-se das outras crianças. Manuela, um elemento da equipa educativa, foi de um modo progressivo e cuidadoso estabelecendo contacto com a Zoe, mostrando-lhe que a compreendia. Manuela… Continuar a ler

Educação Ambiental nos jardins de infância? Sim, urgentemente!

Educação Ambiental nos jardins de infância? Sim, urgentemente!

Na Conferência das Nações Unidas sobre o Homem e o Meio Ambiente, realizada em Estocolmo, em 1972, começou a perceber-se que o rápido crescimento da economia e da população mundial ameaçava colidir com os recursos finitos e com os ecossistemas frágeis da Terra. Um desenvolvimento sustentável é, assim, o desafio central do nosso tempo [2].… Continuar a ler

Arquitetura do cérebro e Educação de Infância

Arquitetura do cérebro e Educação de Infância

O desenvolvimento das crianças encontra-se fortemente associado à qualidade das interações que elas estabelecem com as pessoas importantes da sua vida, dentro e fora da família. Nesta mensagem, discutiremos como essas interações são relevantes para o desenvolvimento da arquitetura cerebral e como a educação de infância pode ter um impacto relevante neste processo [1, 2,… Continuar a ler

A par com a gestão de comportamentos: o apoio emocional

A par com a gestão de comportamentos: o apoio emocional

A gestão de comportamentos é fundamental para a organização e para o funcionamento da sala de jardim de infância. Mas será a gestão de comportamentos o único aspecto a ter em conta? Nesta mensagem abordamos outro domínio essencial das interações em contexto de jardim de infância: o apoio emocional. Na mensagem sobre gestão de comportamentos,… Continuar a ler

Passo a passo – a análise de tarefas no ensino de competências

Passo a passo – a análise de tarefas no ensino de competências

– Vá, meninos, arrumem os brinquedos para irmos almoçar! Muitas vezes, nós, adultos, assumimos que algumas tarefas são simples quando, de facto, elas podem ser muito complexas para algumas crianças. Se muitas crianças conseguem, por modelagem ou por ensaio e erro, ir cumprindo e aprendendo a desempenhar essas tarefas, há outras que têm dificuldade em… Continuar a ler

Brincar com peças soltas e práticas adequadas ao desenvolvimento

Brincar com peças soltas e práticas adequadas ao desenvolvimento

Autora: Hilde Stroobants (UCLL, Bélgica). Mensagem original disponível em EarlyYearsBlog.eu  Possivelmente já encontrou, nas redes sociais, imagens maravilhosas de construções complexas e mandalas equilibradas, elaboradas com bonitas peças soltas. As peças soltas estão a tornar-se elementos populares nos contextos de primeira infância por várias razões. Uma delas: por proporcionarem práticas adequadas ao desenvolvimento. O que são… Continuar a ler

Gerir comportamentos, atenção e tempo das crianças na sala de jardim de infância

Gerir comportamentos, atenção e tempo das crianças na sala de jardim de infância

“… A gestão do comportamento. Acho que é uma questão que é recorrente, cada vez mais, mas também temos de nos atualizar a esse nível em termos das práticas pedagógicas mais positivas para lidar com os comportamentos desafiantes que vamos tendo à frente”. “… Esta gestão de comportamento (…), esta questão de que eles têm… Continuar a ler

E se não celebrássemos apenas o natal na creche e no jardim-de-infância? Por uma escola mais inclusiva, de todos/as e para todos/as

E se não celebrássemos apenas o natal na creche e no jardim-de-infância? Por uma escola mais inclusiva, de todos/as e para todos/as

“A tomada de decisão de terminar com as celebrações festivas que ainda celebrávamos – natal, páscoa, dia da mãe e pai – decorreu de uma reflexão e compromisso em equipa de nos tornarmos uma instituição mais inclusiva” (Sara, coordenadora pedagógica). A celebração do natal e a sua preparação estão na ordem do dia em muitas… Continuar a ler

Fazemos perguntas demasiado simples durante a leitura compartilhada de livros?

Fazemos perguntas demasiado simples durante a leitura compartilhada de livros?

A leitura compartilhada de livros parece promover o desenvolvimento da linguagem, desde que as crianças sejam suficientemente desafiadas. As perguntas que fazemos influenciam o grau de envolvimento das crianças na atividade e o quanto as crianças aprendem com a leitura dos livros em voz alta. Isto faz-nos pensar se fazemos o tipo certo de perguntas. Continuar a ler

A qualidade é fundamental? Eis a questão!

A qualidade é fundamental? Eis a questão!

Apenas contextos de boa qualidade podem ter efeitos positivos no desenvolvimento das crianças a nível social, cognitivo e da linguagem, e no posterior desempenho académico, como referi na minha mensagem anterior, dedicada ao conceito de “crianças em risco”. Mas, o que se entende por qualidade dos contextos educativos? Não existe uma definição única de qualidade,… Continuar a ler

Que temperamento este! Ao encontro de cada criança

Que temperamento este! Ao encontro de cada criança

Algumas crianças mostram um maior conforto perante novas situações e partem logo para a ação, enquanto outras são mais cautelosas e precisam de mais tempo e de suporte dos adultos para se sentirem seguras… Outras crianças conseguem lidar bem com muita estimulação sensorial, outras têm pouca tolerância ao barulho e atividade ao seu redor. Todas… Continuar a ler